Este console é um clássico. E voltou agora numa versão moderna, trazendo consigo jogos que fizeram parte da infância de muitos. Pra começar, contaremos a jornada desde console pelo mundo, desde os fracassos até aos sucessos! No ano de 1981, no Japão, entrava em testes o projeto do console chamado SG-1000 Mark I. Não houve sucesso. O console era caro, e haviam poucos, o que tornou o projeto do game artigo para colecionadores. Então, em 1984, saiu o SG-1000 Mark II, que era uma versão melhorada do primeiro projeto. Não satisfeita, a Sega (empresa responsável) lançou em 1985 a versão definitiva do console, que ficou conhecida como Master System. Logo de cara a Sega enfrentou problemas com a concorrência, já que pouco tempo antes a Nintendo havia lançado o Famicom, que havia tinha dominado boa parte da indústria do videogame e tinha uma variedade de jogos muito maior.

O baixo sucesso não impediu a ousadia da empresa Sega, que, a partir do baixo sucesso, mostrou o Master System para o resto do mundo. O console foi reformulado de cabo a rabo, e em 1986 chegou a solos norte-americanos. Assim como no Japão, o Master System fracassou novamente, só que nos Estados Unidos. Decepcionado, o presidente da Sega fecha um acordo de licenças com a loja de brinquedos Tonka, esperando que a distribuição do Sega Master System (SMS) melhorasse. A Tonka não deu conta do recado, e a Sega, ainda não desistente, repensou suas estratégias. Com fracasso no Japão e nos Estados Unidos, a Sega foi tentar sorte na Europa em 1987. Foi aí que a história começou a mudar.

A Nintendo não fazia tanto sucesso na Europa quanto no país nipônico e na terra norte-americana. Então, quando o SMS chegou lá, conquistou o mercado em pouco tempo, fazendo grande sucesso. Aliás, o sucesso foi tão grande que a Sega abriu uma filial na Europa. A Nintendo já não conseguiria mais combater forças. Claro que, depois disso, o SMS ganhou apoio de grandes nomes para a produção de games para o console. Só para você ter idéia do estouro, estamos falando se empresas softhouses como a Activision, U.S. Gold, Core, Tengen, Acclaim, Absolute, Sony, Virgin Games, Image Works, e entre outros. O jogo da concorrência tinha virado. Agora era a Nintendo que corria atrás do prejuízo, tendo que pedir licenciamento para ter versões de jogos de Master System. Ainda por cima com uma qualidade bem pior. Como o mercado consumidor da Austrália era baseado na Europa, o console também teve grande venda por lá.

Em 1989, nos Estados Unidos, era lançado o Sega Genesis, que finalmente começou a quebrar o monopólio do mercado com a Nintendo dentro do país. Retomando os direitos comerciais depois do fracasso com a Tonka, o console foi readaptado. Nascera o Master System II, com formato mais simples e com preço mais acessível. A coisa não andou tão bem, já que em 1992 o SMS parou de ser fabricado. Mas no mesmo ano de 1989, é importante lembrar que a Sega ganhou mais glória, chegando em nossas terras verdes e amarelas. Yes! O Master System, após tanta luta por sua sobrevivência, finalmente chega ao Brasil, conquistando uma legião de apaixonados por games.

Genesis lançado nos EUA

Sega Genesis lançado nos Estados Unidos em 1989

Estava acontecendo uma revolução. Aqui, a loja de brinquedos Tec Toy, diferentemente da Tonka, levou a parceria com a Sega muito a sério, investindo em publicidade e colocando boa variedade de jogos para este novo console. O sucesso só crescia. Em 1990 a Tec Toy tinha 80% do mercado brasileiro de jogos, e criou até games exclusivos para o Brasil. Havia então várias versões de SMS, até mesmo versões portáteis, cor-de-rosa para meninas, e com jogos gravados na memória. A última versão tem 120 jogos clássicos gravados. O Master System teve o suporte da empresa japonesa Sega até 1997, tornando-se um marco para a história dos consoles com jogos como Phantasy Star, Sonic, Zillion, Street Fighter II e etc. A versão mais recente é o Master System 3, que voltou com este nome tão aclamado na década de 80 e 90, ele agora tem o design preto e pequenos detalhes em azul. O console aceita cartuchos de até 8 mega, sendo que vem com 131 games embutidos, incluindo Golden Axe, Alex Kidd, Shinobi, Shadow Dancer, Fantasy Zone, Sonic, e muito mais.

SMS pela TecToy

Console Sega Master System III

Se você não conhecia o Master System III e ficou interessado, você pode comprar o console em sites de busca de comércio livre como Submarino, BuscaPé e Mercado Livre, ou então procurar o console em estoques de lojas com mais variedade eletrônica, como em grandes filiais do Extra e do PontoFrio. Os preços vão variar um pouco, mas a média é de R$200,00 em um produto novo. Acredite, ter um desses em casa é motivo de orgulho para os apaixonados por games. O Master System é um clássico, e merece ser tratado como, já que ainda é lembrado e usado por tantos!