Ir a academia por uma hora vale 2 pontos. Ligar para dar notícias para minha mãe é um ponto e liga para a tia Carla vale 5 pontos porque, honestamente, tia Carla é uma mala e às vezes ela diz coisas inapropriadas. Limpeza da casa vale 15 pontos. Caso contrário, eu nunca faria isso. Este é o plano para tornar minha vida um jogo, relacionando tudo o que faço a um jogo baseado em pontos.

Criando seu sistema de jogo

É um sistema de auto-concebido que opera ao longo de uma troca diária de produtividade e recompensa. A ideia básica é eu encher a minha vida com incentivos para me ajudar a fazer as coisas que eu geralmente não quero fazer. Até agora está funcionando esplendidamente bem. Um chocolate custa 3 pontos. Uma nova camisa varia, mas geralmente custa cerca de 20 pontos. Não, sua vida não poderá ser igual GTA, mas pode se tornar um pouco mais como os jogos da Nintendo.

O objetivo é também tornar as coisas mais divertidas. E para me ajudar a superar uma predileção por vezes incapacitante para a procrastinação, algo que eu tentei resolver lendo milhões de livros de autoajuda e criando infinitas listas de afazeres, todos tiveram uso algum. Agora com o “gamification” (tornar sua vida um jogo), se eu quiser fazer algo legal, eu preciso fazer alguma coisa chata primeiro.

Aperfeiçoando o jogo

Eu estou agora no processo de melhorar o jogo pouco a pouco. Para isso, estabeleci alguns elementos que me guiam desde quando comecei a “gamificar” minha vida:

Identificar todas as tarefas que você não gosta e gosta de fazer

Por exemplo, eu odeio passar minhas camisas, enquanto eu adoro beber chá. Então me permito beber chá somente depois de passar minhas camisas.

Atribuir essas várias tarefas valores de pontos

Para melhor organizar este sistema e inspirado em alguns “jogadores” que me deparei durante minha preparação, criei três categorias de pontos separados. Vermelho para o “estado de saúde e vida”, azul para “obrigações tediosas” e verde para “responsabilidades relacionadas com o trabalho”.

Eu tentei ser inventivo em como isso funciona. Por exemplo, tomar banho em menos tempo vale 8 pontos vermelhos, menos o número de minutos que eu estou no chuveiro. Se a minha ducha dura mais de 8 minutos, eu começo a perder pontos já acumulados. Isso é necessário porque eu sou o tipo de pessoa que vai ficar no chuveiro para toda a vida, para sempre ensaboando, enxaguando e repetindo. Eu dobro os meus pontos para o exercício se eu fizer isso logo que eu acordar, uma vez que geralmente eu acho que isso me torna mais produtivo para o resto do dia. E assim a jornada continua.

Tenha recompensas sólidas, mas não exageradas

Baseie suas recompensas, como beber um chope ou jantar em um restaurante chique, sobre o que você acha que é razoável. As recompensas devem ser fáceis de ganhar para mantê-lo no clima do jogo para acumular pontos. Porém, torne as recompensas boas demais e você vai perder rapidamente a motivação.

Gamificando sua vida

Aplicativos como o Foursquare já tentam tornar a vida um jogo. Agora é só adaptar isso para a sua rotina e hábitos. (Foto: www.advergame.fr)

Acompanhe tudo

Isto é mais fácil e mais divertido do que você pensa. Você pode utilizar o aplicativo Habit RPG para rastrear seu “jogo” e criar seus prêmios ou usar uma planilha simples para acompanhar seu desempenho

Modifique os valores de pontos conforme necessário

Operar por necessidade. Todos nós temos que uma tarefa que realmente odiamos fazer e por isso é útil sobrecarregar esta tarefa com pontos de recompensa. A chave é ter um equilíbrio prático entre o esforço psicológico necessário para fazer uma tarefa e o incentivo resultante. Não importa o estado de preguiça ou da quantidade de urina incrustada, eu raramente limpo o meu banheiro. Eu sempre penso: “Vou limpar o banheiro da próxima vez”. Portanto, a limpeza do vale 15 pontos vermelhos. Isso vale pra mim 5 barras de chocolate, uma troca que faz a tarefa totalmente valer a pena.

Tenha prêmios por conquistas de rotina e hábitos

Como qualquer jogo, você precisa de metas atraentes. Estes são pontos de referência de longo prazo que me mantém envolvido em tornar minha vida um jogo. Enquanto um monte de minha vida acontece no nível de pontos diariamente, no longo prazo, eu quero desenvolver hábitos, então eu vou limpar a minha casa uma vez por semana e também vou usar o fio dental nos dentes. Eu uso marcos de longo prazo, tais como o exercício pelo menos 3 vezes por semana durante 3 meses para prêmios especiais, que recebem recompensas maiores, como uma viagem de fim de semana ou um jantar fora em um rodízio.

Por que tornar sua vida um jogo?

Eventualmente, eu quero que esses comportamentos positivos diários estejam em minha rotina e meus hábitos. O sistema de gamificação incentiva o comportamento positivo e envolvimento constante através do ganho de incentivos. E eu gosto de ganhar. Eu quero que minha vida seja mais como o Mario ou meus outros heróis de jogos.

Recentemente, eu desafiei os amigos para uma Semana Gamificada, onde usamos a mesma escala para ver quem consegue obter o máximo de pontos. Haveria um prêmio troféu para quem ganhasse que variava de acordo com o jogador (o meu era uma caixa de chocolates Lolo). Até agora, os meus amigos têm rejeitado este desafio porque dizem quem gamificação é bobagem. Mas eles já começaram a cogitar a ideia depois que visitaram minha casa e viram que tudo está mais organizado do que antes.

Gamificação não é para todos

Se você já é uma daquelas pessoas disciplinadas, alguém que usa fio dental regularmente e adere a sua programação de treinamentos na academia e não deixa os pratos sujos crescerem em sua pia, então não há necessidade de tentar tornar a rotina menos chata. Mas se você é como eu, que às vezes procrastina, defina objetivos simples que não consegue atingir e em seguida, dê a gamificação uma tentativa. Você estará ganhando bem rápido e esperamos que você compartilhe no espaço para comentários sua experiência conosco.